6 Minutos de Leitura

O protetor solar é um item indispensável para garantir uma pele saudável e protegida contra manchas, queimaduras, efeitos nocivos do sol e até mesmo do câncer de pele. Apesar de sua importância ser amplamento conhecida, muitas pessoas ainda têm dúvidas sobre como usar o protetor solar, qual é a melhor forma de realizar a sua aplicação e como fazer o retoque do produto ao longo do dia.

Para ajudar a tornar o protetor solar mais presente em sua rotina de cuidados, separamos as principais dúvidas sobre o tema e suas respostas em um post especial no Dermablog. Venha conferir nosso FAQ e garanta as melhores dicas sobre o uso do protetor solar por aqui. Vamos lá?

Como usar protetor solar em cada parte do corpo?

Um dos principais enganos em relação ao uso do protetor solar é a forma como que ele é aplicado em diferentes partes do corpo. Por hábito, é comum uma dedicação maior na hora de aplica-lo no rosto, mas o que muita gente não sabe é que existem outros locais que também merecem esse cuidado e mais atenção durante a aplicação do fotoprotetor.

Mesmo que elas sejam utilizadas para aplicar o produto, as mãos quase sempre são as primeiras a apresentarem manchas, flacidez e outros sinais de envelhecimento precoce, por isso, é importante sempre aplicar o protetor no dorso das mãos. Em seu extremo oposto, os pés também costumam ser esquecidos nesse processo de aplicação e também merecem atenção especial para a sua proteção.

Nuca e orelhas também sofrem desse mesmo problema, já que raramente recebem uma camada generosa de protetor solar. Para a nuca, os cabelos compridos, quando usados soltos, auxiliam na proteção, mas se você costuma apostar nos fios mais curtos ou presos, aposte na aplicação do filtro solar e um chapéu para uma proteção eficiente. A mesma indicação vale para as orelhas!

Existem alguns espaços no rosto que mesmo com bastante cuidado podem ser negligenciados em uma aplicação mais rápida. As extremidades e a ponta do nariz precisam sempre de uma camada reforçada, pois são regiões com grande incidência de câncer de pele e que estão expostas mesmo com o uso de chapéu ou boné. Boca e lábios podem receber o auxílio de um protetor labial hidratante para evitar incômodos e manchas!

Protetor solar antes ou depois do hidratante?

Assim como a ordem de aplicação dos produtos faz toda diferença no resultado da maquiagem, com o protetor solar esse princípio permanece o mesmo. O especialista Dermage, Renato Pinto afirma que não existe uma sequência estabelecida para a rotina de skincare, que vai depender dos produtos aplicados e de suas texturas, mas que o protetor solar sempre será o último produto aplicado na pele antes da maquiagem.

Se você não dispensa o uso de uma maquiagem completa na rotina, o ideal é aplicar o hidratante e filtro solar antes de começá-la. Para quem busca praticidade, uma dica é apostar em um protetor solar com cor para que os efeitos corretivos da make sejam somados a proteção do produto!

Existe o protetor solar certo para cada tipo de pele?

Assim como os outros produtos da rotina skincare, o protetor solar precisam ser adaptados para o tipo de pele de quem o utiliza. Para a pele oleosa, por exemplo, o filtro ideal deve ter textura leve e ser não comedogênico, ou seja, um produto que não conta com ativos que estimulam o surgimento de acne. Já para as peles mais secas, o ideal é apostar na consistência mais emoliente e hidratante.

Agora, se a sua pele é do tipo sensível, que sofre com irritabilidade, o melhor é apostar em um protetor solar físico, formulado com substâncias que não são absorvidas pela pele e, por isso, oferecem um risco menor de alergias.

Quais são as regras para o protetor solar com cor?

Ele é o queridinho de quem não abre mão de uma pele uniforme, por isso é importante entender também a dinâmica de uso do protetor solar com cor. Diferente do que muitos pensam, esse tipo de produto também precisa ser reaplicado ao longo do dia. Afinal, mesmo com proteção extra contra as luzes visíveis disponível em alguns deles, sua eficácia depende da reaplicação — mesmo que isso signifique remover a make e refaze-la, por isso, aposte sempre em uma construção prática.

A reaplicação indicada pela Sociedade Brasileira de Dermatologia é de 3 em 3 horas em condições normais. Em situações de exposição direta ao sol, contato abundante com água e suor, o intervalo diminui para a reaplicação a cada 2 horas.

A proteção presente nos cosméticos pode ser mais baixa do que a indicada. Por isso, ao buscar maquiagem com fotoproteção busque opções de dermocosméticos, que contam com FPS adequado e promovem uma proteção segura e eficaz com sua aplicação. Além disso, atente-se para criar uma camada de maquiagem com proteção solar uniforme em todo o rosto e pescoço.

Qual a quantidade correta de protetor solar?

Além do tipo de pele e do FPS adequado, a quantidade de produto também influencia no efeito da proteção na pele. A Sociedade Brasileira de Dermatologia indica que tanto para o dia a dia quanto para ocasiões de exposição direta ao sol, como em uma ida à praia, seja utilizado um produto com fator de proteção igual ou superior a 30 e que seja aplicada a quantidade de uma colher de chá para cada parte do corpo onde o produto é aplicado.

Em um exemplo prático: uma colher de chá de protetor solar para o rosto, , pescoço e cabeça; uma colher de chá para cada braço ou perna, no tronco seriam aplicadas duas colheres, uma para a parte da frente e outra para a parte de trás, e assim a aplicação segue para todas as partes do corpo. É importante frisar também que essa quantidade não muda para protetores com texturas diferentes. Opções em creme, loção, gel, e mousse devem respeitar essa indicação!

Ficou com mais alguma dúvida sobre o uso correto do protetor solar? Deixe aqui nos comentários, assim nosso time de especialistas pode te ajudar a entender mais sobre esse assunto tão importante. Não deixe de conferir também o conteúdo sobre os benefícios e as formas de usar ácido hialurônico!

Avalie este post