Até pouco tempo atrás, eles eram bem mais comuns nos iogurtes que você encontrava no supermercado. De repente, começaram a aparecer com destaque na lista de componentes de cremes, séruns e loções de tratamento. Os prebióticos viraram os ativos da vez. Mas, qual o sentido de cuidar do rosto com produtos de beleza que incluam essa novidade na fórmula? Confira os benefícios dos prebióticos para a pele!

O que são probióticos e prebióticos?

Nossa  pele (assim como nosso sistema digestivo) conta com um exército invisível de bactérias do bem. Quando se encontra em harmonia, esse minúsculo ecossistema exerce papéis  importantes: ajuda a manter a integridade da epiderme, a combater agentes agressores e até mesmo a facilitar a ação de componentes de tratamento. Por outro lado, se ele está comprometido, tudo se inverte: a pele fica mais frágil e mais sujeita a irritações, perde a hidratação e o brilho. Cosméticos probióticos e prebióticos se propõem a evitar que desequilíbrios ocorram.

Os do primeiro grupo trazem microorganismos vivos (bactérias benéficas, no geral) para reforçar o exército de defesa. Os do segundo, que são considerados os mais promissores pelos pesquisadores, incluem componentes que têm a função de alimentar e de reforçar os microorganismos existentes.

Produtos com prebióticos para pele

Produtos de beleza com probióticos ou prebióticos são indicados para todo tipo de pele, mas são as sensíveis que costumam se beneficiar mais. Já está comprovado que rosácea, acne e eczema, entre outros problemas, estão diretamente relacionados a uma microflora debilitada. Quando ela é reforçada, tendem a regredir. Resultado: equilíbrio recuperado e aparência mais radiante.

Um bom exemplo de produto para a pele com prebióticos, é o o Hidratante Facial Secatriz Prebio. Enriquecido com prebióticos, ajuda a reequilibrar a microflora cutânea, combatendo a acne e evitando inflamações e, por isso, é especialmente indicado para peles oleosas e acneicas.