Os tipos de pele mais encontrados, podem ser classificados em: normal, seca, oleosa e mista – e a diferença entre elas não está apenas na percepção do toque. Os cuidados e produtos usados no tratamento precisam ser adaptados às suas necessidades específicas para garantir uma pele mais saudável.

Para te ajudar a entender as principais características desses 4 tipos e as melhores alternativas para cuidar da sua pele, o time de especialistas da Dermage preparou um guia completo sobre o assunto. Vamos lá?

Pele normal

A Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) define a pele normal como a pele que produz a oleosidade em quantidade adequada. Ou seja, é o tipo de pele em que a oleosidade e a hidratação são equilibradas. Sua textura costuma ser aveludada, com toque macio e aparência homogênea. Seu equilíbrio também é um fator de destaque quando o assunto são os poros, que na pele normal costumam ser reduzidos.

Mas não se engane, a pele normal ainda exige cuidados específicos para manter sua saúde em dia. Dentro da sua rotina de skincare, os passos básicos de limpeza e hidratação não podem ficar de fora.

Se identificou nessas características? Então lembre-se de manter uma rotina de cuidados adequada e constante avaliação, pois as características da pele podem mudar com o passar do tempo, devido a diversos fatores, como faixa etária, hábitos alimentares e até mesmo mudanças de estação.

Pele Seca

A pele seca é aquela que não consegue produzir naturalmente o volume necessário de oleosidade para ser considerada uma pele equilibrada.

A pele seca, geralmente, está condicionada a fatores genéticos e hormonais. No entanto, diversos fatores podem causar o ressecamento da pele, como baixas temperaturas, o envelhecimento cutâneo e até mesmo a exposição excessiva ao vento.

As características da pele seca se diferenciam de acordo com o nível do ressecamento:

  • A pele seca mais branda apresenta uma sensação de aspereza, sensibilidade e opacidade;
  • Já a pele muito seca tem áreas escamosas, além das características acima, pode apresentar coceiras, vermelhidão e irritação;
  • Por fim, a pele extremamente seca, presente nas mãos, pés, cotovelos e joelhos, apresenta características como rachaduras, descamação e coceira frequente.

Pele Oleosa

Tipo de pele muito comum entre as brasileiras, regiões de altas temperaturas e durante a juventude, a pele oleosa é aquela que produz uma alta concentração de oleosidade e tem tendência à poros dilatados.

Genética, mudanças hormonais, estresse e até mesmo cosméticos com potencial comedogênico são algumas das causas da pele oleosa, que possui como principais características o aspecto mais brilhante, poros dilatados e tendência ao surgimento de acne e espinhas.

Quando há produção de oleosidade excessiva e baixa renovação celular, acarretando na obstrução dos poros, a pele oleosa pode se tornar acneica, desenvolvendo pápulas e pústulas (mais conhecidas como cravos e espinhas), vermelhidão e inflamações.

Por isso, é importante investir em produtos adequados para a pele oleosa na rotina de cuidados diários e consultar um dermatologista.

Pele Mista

Assim como o próprio nome diz, a pele mista é aquela que sofre uma variação de texturas e necessidades. No centro do rosto, onde temos a zona T (testa, nariz e queixo), apresenta as características mais comuns na pele oleosa. Nas bochechas e outras regiões do rosto, a pele mista costuma apresentar características de pele normal.

Para identificar se sua pele tem essa soma de fatores, é possível observar os poros: se são mais dilatados e visíveis na zona T. Observe também a região logo abaixo dos olhos e bochechas, se são um pouco mais opacas.

Cuidados para os diferentes tipos de pele

Agora que conhecemos mias sobre os tipos de pele e as principais características, é importante entender também a melhor forma de cuidar, tratar e manter cada uma delas. Venha conhecer a rotina de cuidados ideal para o seu tipo de pele!

Como cuidar da pele normal?

Como mencionado acima, apesar de ser uma pele equilibrada, isso não significa que a pele normal não precisa de uma rotina de cuidados dedicada. Existem dois passos que não podem ficar de fora dos seus cuidados: a limpeza e a hidratação.

A limpeza equilibra a oleosidade da pele e retira as impurezas, enquanto a hidratação mantém a pele com a quantidade necessária de água. E, apesar de parecerem ações opostas, essa é a combinação de sucesso para uma pele equilibrada e saudável.

Em relação aos produtos, escolha com cuidado e aposte naqueles que oferecem uma ação suave e eficaz.

Como cuidar da pele seca?

A limpeza também é um passo muito importante para os cuidados com a pele seca. Apesar da baixa produção de oleosidade, também é necessário retirar as impurezas da poluição e da maquiagem, que podem causar a obstrução dos poros, irritações e vermelhidão.

Para a limpeza da pele seca, o ideal é apostar em produtos que não agridem a pele, com efeito mais brando e toque suave.

Após a limpeza da pele seca, o verdadeiro protagonista da rotina de cuidados da pele seca é a hidratação, que é fundamental para a derme com essas características. Para escolher os produtos certos, aposte em hidratantes com características mais emolientes e ativos umectantes, como o Ácido Hialurônico. Não se esqueça de cuidar da pele do corpo todo, pois esse tipo de pele costuma também se manifestar além do rosto!

Existem também alguns cuidados especiais para o banho e o pós banho da pele seca que devem ser considerados. Opte sempre por sabonetes mais hidratantes e e mantenha a temperatura da água controlada, banhos quentes intensificam a remoção da hidratação natural da pele – a temperatura ideal aqui é de 35°C.

O pós banho é o melhor momento para realizar a hidratação do corpo e do rosto para a pele seca.

Como cuidar da pele oleosa?

O excesso de óleo presente nas peles oleosas exige alguns cuidados redobrados em relação a limpeza. É ideal que ela aconteça com produtos que promovam o controle de oleosidade, como os sabonetes enriquecidos com ácido salicílico, e seja feita duas vezes ao dia. Lembre-se de evitar os exageros, pois o efeito rebote pode acontecer com a limpeza constante da pele oleosa.

Outro inimigo da pele oleosa é o hábito de dormir com maquiagem. Mesmo em dias muito cansativos ou depois daquela festa, a maquiagem precisa ser retirada completamente do rosto para evitar o acumulo de resíduos, o aparecimento de acnes e até mesmo para prevenir o envelhecimento precoce.

Para deixar essa etapa mais prática no dia a dia, aposte também na água micelar com fórmula suave, que limpa, hidrata e demaquila de uma vez só.

Na hora de escolher os produtos para limpar, proteger e hidratar a pele oleosa, busque aqueles com rápida absorção e que ofereçam um toque mais seco e suave!

Como cuidar da pele mista?

Os cuidados da pele mista são muito semelhantes aos da pele normal: foco na busca por equilíbrio entre limpeza e hidratação. Como esse tipo de pele abarca partes que se comportam mais como pele seca e partes que se assemelham à pele oleosa, o ideal é que sua rotina de cuidados seja pensada para essas duas necessidades.

Uma ótima dica para escolher produtos que possam oferecer esse equilíbrio é apostar na textura sérum, que tem rápida absorção, é fluida e é capaz de hidratar sem aumentar a oleosidade.

Qual proteção solar escolher para os diferentes tipos de pele?

O uso do filtro solar deve ser uma prática comum na rotina de cuidados de todos os tipos de pele, pois é com ele que podemos prevenir o envelhecimento precoce e doenças, como o câncer de pele. Mas, apesar de ser um cuidado universal, cada tipo de pele exige a escolha da textura e dos componentes certos para essa proteção.

Na hora de escolher um protetor solar para as peles oleosas ou mistas, por exemplo, é importante apostar em leves, de rápida absorção e que não tenham ativos comedogênicos.

Já com a pele seca, a proposta é completamente oposta, afinal, ela precisa de doses extras de hidratação. Por isso, as opções em creme e com ativos hidratantes, são as mais indicadas.

Assim como nos cuidados, a pele normal é a que menos oferece restrições para o uso dos produtos, por isso, é importante apenas prestar atenção no fator de proteção e escolher aquele que oferece maior adequação para sua pele.

Entender o seu tipo de pele não é apenas um fator de curiosidade, esse tipo de informação é essencial para definir o tipo de cuidado que será aplicado nela e até mesmo quais formas de proteção solar serão as mais adequadas para suas necessidades.

É claro que o acompanhamento de um dermatologista é essencial para a saúde da sua pele – independente do tipo – mas, com as dicas desse conteúdo, vai ficar mais fácil acertar nos cuidados que a sua pele precisa!

Confira também nosso guia sobre o uso da vitamina C no rosto. Nos vemos no próximo post!